Archive | Foco no Casamento RSS feed for this section

Fruto do Espírito

19 jun

“Mas o Espirito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade, a mansidão e o domínio próprio.”  Gálatas 5:22-23

Nunca tinha pensado em como Fruto do Espirito é primordial em nosso casamento. Veja como cada um deles é necessario para vivermos de forma abundante e feliz com nosso conjuge:

Amor

Eu vou demostrar amor ao meu cônjuge todos os dias.

Alegria

Eu vou buscar a alegria do Senhor sempre.

Paz

Eu vou andar em paz e não em stress.

Longanimidade

Eu vou ser longânimo e paciente com meu cônjuge e não perder a calma.

Benignidade

Eu vou fazer o bem para o meu cônjuge em todas as oportunidades.

Bondade

Eu vou mostrar bondade para com o meu cônjuge não importa o que aconteça.

Fidelidade

Eu serei fiel ao meu cônjuge em tudo que faço.

Mansidão

Eu vou ser manso e gentil, e não bruto, com meu cônjuge.

Domínio próprio

Eu não vou me permitir ficar fora de controle com o meu cônjuge.

Ore a Deus e peça a Ele que te de uma semana em sua presença e na sua graça e que seu casamento seja um espaço favorável a frutificação de cada uma dessas expressões do Fruto do Espirito.

O milagre começa com a entrega

15 jun

Image

“Mas ele lhes disse: Dai-lhes vós de comer. E eles disseram: Não temos senão cinco pães e dois peixes, salvo se nós próprios formos comprar comida para todo este povo.” Lucas 9:13

Este versículo fala do milagre mais conhecido de Jesus, o da multiplicação de pães e peixes. Interessante a maneira como Jesus fala a seus discípulos para servir a multidão, mesmo sabendo que não teriam comida para todos. Mas nessa hora Jesus queria lhes ensinar a colocar diante d’Ele os recursos que estavam disponíveis, ainda que simples e singelos.

Por isso diante de um desafio, devemos fazer tudo aquilo que está ao nosso alcance, reconhecer nossa limitação e confessar ao Senhor que dependemos de Sua graça, para que então Ele mova o sobrenatural e o milagre aconteça.

 

Só comigo?

25 maio

Estava ontem conversando com uma amiga recem casada sobre as dificuldades que nos deparamos logo no inicio. Cada casal tem suas diversidades e dificuldades, então fica impossivel nomear cada um dos desafios que podemos encontrar logo de cara, mas queria de maneira geral falar sobre alguns mais “populares”.

Nos primeiros meses é o tempo de adaptação à uma nova fase, de compartilhar o espaço físico, as contas, as obrigações e tarefas, o tempo, os sonhos. E no meio de todas essas novidades (e outras) percebemos o quanto somos diferentes um do outro. Como sempre um é mais organizado, mais animado, mais centrado, mais pacificador, mais amoroso, mais romantico, mais generoso, mais econômico enfim, as qualidades e defeitos que víamos de longe ficam agora ainda mais acentuados no convivio de perto!

Durante a próxima semana vamos falar um pouco mais sobre isso, só queria deixar claro que TODOS os casais passam por ajustes e não é fácil para ninguem! Já que as vezes parece que algumas coisas só acontecem na nossa casa…

Não caia na rotina!

8 maio

Que tal quebrar a rotina e preparar uma surpresa romantica para seu marido/esposa? Na correria do dia a dia esquecemos de namorar e fazer coisas que gostavamos tanto antes de casar.

Uma dica: separe sempre um dia da semana para ser o dia de vocês! Seja para fazer um jantar, para ir ao cinema, ou ficar em casa conversando!

Como manter o Romance ao longo do tempo?

27 abr

Descubra hoje no nosso encontro as 21h!

É Impossível? DEUS PODE!

24 abr

Algumas vezes na vida defrontamo-nos com situações tão definitivas que duvidamos se efetivamente é possível revertê-las ou mudá-las.

Existe um velho ditado que diz que para tudo dá-se um jeito, menos pra morte. Mas às vezes parece que nem tudo tem jeito…certas coisas apresentam-se tão insolúveis que ao nosso alcance tornam-se efetivamente IMPOSSÍVEIS.

 Você já vivenciou uma situação assim?

Algo que seu marido não pode solucionar, o médico não pode solucionar, o juiz, o advogado, o amigo, o padre, o pastor…enfim…ninguém é capaz de resolver o problema?

Talvez a dor de uma perda tão grande que ninguém pode arrancá-la do seu peito. Talvez uma doença sem cura. Talvez um projeto frustado. Talvez uma recusa. Talvez uma derrota consolidada e atestada diante de todos.

Quando você chegar ao ponto em que nada e nem ninguém podem te ajudar, quando só sobra você, quando efetivamente surge a sua frente o impossível…então só lhe restam duas alternativas: Desistir ou Crer.

Se você quiser crer…sabia, sem duvidar, que se sua fé estiver direcionada para Deus….a solução virá!

 Caso você se depare com o impossível: DEUS PODE!

 Basta crer!

“Porque para Deus nada é impossível.”

(Lucas 1:37)

Perdão!

20 abr

Já falamos aqui sobre a Arte de Deixar de lado,  gostaria de deixar para o fim de semana o pensamento: ”  Arte de saber Perdoar”.

Não é fácil perdoar de coração, esquecer, não trazer à tona a toda hora aquele mesmo sentimento de mágoa, dor, rancor…

Em nosso casamento, assim como em outros relacionamentos seremos machucados e machucaremos o outro. Muitas vezes, até sem querer, e perdoar o outro requer muito amor. Deus pode nos capacitar com o dom do perdão, pois Ele é o maior perdoador do universo. Só Ele pode curar nosso coração, e nos ensinar a perdoar a cada dia, cada situação, qualquer que seja a área que precisamos liberaro perdão para o outro, assim como Ele mesmo faz conosco!

A grande família

11 abr

Gente, me descupem pelo sumiço!! Estava viajando e a internet era escassa!! 

Aproveitando o clima da viagem, gostaria de falar sobre um tema polêmico: a familia do cônjuge! Eu nunca convivi com a família do meu marido, pois eles moram em outra cidade, em outro estado. Acho que essa foi a primeira oportunidade de conviver intensamente com eles!! 

A experiência de conhecer mais profundamente a família do outro é muito boa, e acho que todo casal noivo deveria gastar um tempo fazendo esse “estágio” antes de casar.

Lá você vai descobrir comportamentos que seu marido herdou, formas de pensar e agir que vieram do berço! Algumas coisas vão ficar mais claras e fáceis de enteder, e o relacionamento fluirá melhor. As vezes a convivência pode não ser fácil, pode ser extremamente diferente da sua casa, do seu cotidiano, as vezes até opostos em algumas coisas, mas o casal deve pegar a parte boa herdada de cada família, deixar para trás as coisas ruins ou que nao agradam o cônjuge, e juntos constituir a sua nova e própria família. Fácil??

Outono

21 mar

Chegou o Outono!! Essa estação não é tão percebida aqui no Brasil. Mas em outros países do hemisfério Norte é uma mudança bem grande. As folhas das árvores ficam avermelhadas, amareladas, a coisa mais linda de se ver! Ainda mais quando o céu fica azul e faz um contraste de encher os olhos. Mas junto com isso, vem os dias mais curtos, mais escuros e frios, e as folhas começam a cair.

O nosso casamento também passa por fases, algumas bem marcantes. Tempos difíceis que temos que lidar com a falta de emprego, de dinheiro, de saúde, falta de paciência, falta de alguem querido. Mas quando tudo está dificil temos que parar, e olhar para Deus, pedir que Ele abra nossos olhos para vermos as coisas boas que Ele está fazendo em nós e por nós. Sempre podemos aprender alguma coisa no outono de nossas vidas, aprender que dependemos de Deus para todas as coisas, em todas as estações.

O amor se sacrifica

13 mar

Cristo deu a sua vida por nós; e nós devemos dar a vida pelos irmãos. – 1 João 3: 16

A vida pode ser difícil. Somos os primeiros a sentir a dificuldade quando somos maltratados e perturbados. Estamos prontos a nos aborrecer quando nos sentimos destituídos ou depreciados.

Entretanto, com freqüência, a única maneira de percebermos que a vida é difícil para nosso cônjuge é quando ele começa a reclamar dela. Então, no lugar do cuidado verdadeiro ou pressa em socorrer, é provável pensarmos que ele teve uma atitude ruim. A dor e a pressão que ele está enfrentando não são sentidas por nós da mesma maneira que sentimos quando é a nossa dor e a nossa pressão. Quando queremos reclamar, esperamos que todos entendam e sintam pena de nós.

Isso não acontece quando o amor está em ação. O amor não reclama pelos sinais óbvios de sofrimentos. Antes das preocupações e problemas começarem a enterrá-lo, o amor já entrou no modo de ação. Ele vê o peso começando a incomodar e intervém para ajudar. É por esta razão que o amor deseja que você seja sensível ao seu cônjuge.

O amor faz sacrifícios. Ele lhe mantém tão sintonizado com as necessidades do seu cônjuge que geralmente você atende antes mesmo de ser solicitado. E quando você não nota previamente e precisa que o seu cônjuge diga o que está acontecendo, o amor age no coração do problema.

Para pensarmos hoje: 

Qual é a maior necessidade do seu cônjuge nesse momento? Existe alguma necessidade que você pode suprir hoje através de um ato corajoso de sacrifício da sua parte? Independente da necessidade, ser grande ou pequena. Proponha-se a fazer o que você puder para suprira necessidade.

Quanto do estresse do seu cônjuge é causado por sua falta de iniciativa ou preocupação? Quando você expressou o desejo de ajudar, como ele recebeu sua atitude? Existem outras necessidades que você pode e suprir.

Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. (Gálatas 6:2)